MAGIA CIGANA E OS CRISTAIS! PREVISÃO COM CRISTAIS E BOLAS DE CRISTAIS!

0
1121
visualizações

A MAGIA CIGANA AS PEDRAS SEUS  E RITUAIS MÁGICOS! 

Salve sua estrela! É muito comum ver místicos de todo o mundo usando a força cósmica dos cristais, com o tempo todos tem a capacidade de usar-los em vidências, magias e um grande aumento da intuição, ter seus cristais pessoais sem que ninguém possa tocá-los e primordial no começo do desenvolvimento mágico.

CANAL DO YOUTUBE, INSCREVAM-SE AQUI:

SEGUE UM VÍDEO COM VIDÊNCIA COM BOLAS DE CRISTAIS:

A ideia de que a “magia” possa ter um sentido prático, para muitos é uma autêntica surpresa. Não deveria ser. A ideia e base fundamental da magia reside na possibilidade de se exercer influência sobre o meio envolvente de alguém ou da natureza, conseguindo-se ou não provocar mudanças no sentido de se solucionar um determinado problema.
Hoje em dia, a magia é, em grande parte, “esotérica”. Isto significa que está relacionada com um conjunto de exercícios dirigidos ao desenvolvimento e crescimento espiritual, verificando-se uma alteração benéfica no comportamento psicológico de todas as partes envolvidas neste processo.
Apesar disto, os modernos praticantes do esoterismo (magos, terapeutas, videntes, astrólogos, etc.) têm grandes preocupações com as considerações práticas da sua atividade.
A magia — não confundir nunca com feitiçaria — pode e deve ser usada por qualquer pessoa, em qualquer momento das suas vidas, pois permitirá uma melhor qualidade de vida, porque, muito simplesmente, foi-nos dado uma mente e um corpo e temos a obrigação de fazer um uso completo e pleno dessas dádivas.
O espírito e o corpo trabalham em conjunto e a magia branca pode ser entendida como a extensão de cada um destes elementos — o espírito e o corpo — para uma dimensão tal que está muito para além dos limites normalmente aceitos e concebidos. É por esta razão que usualmente falamos de “sobrenatural”, quando nos referimos ao domínio da magia.
No aspecto em que a magia prática se relaciona com o alcançar e concretizar assuntos tão terrenos e tão fundamentais ao ser humano como sejam o emprego, a saúde, a família, o sucesso, a riqueza, o amor e a protecção, é que os métodos e equipamentos utilizados são de uma extrema simplicidade e ao alcance de qualquer pessoa.
Há pouca necessidade dos materiais e artefatos exóticos e difíceis de obter que constituem o folclore negativo e a mitologia pitoresca da magia moderna. O importante — e esta é uma das lições mais importantes de quem aprecia e pratica a magia — é fazer bom uso daquilo que temos. E começamos com aquilo que temos e aos poucos expandimos os nossos recursos iniciais.
Esta obra é um simples manual sobre o uso das pedras. Mas estas estão usualmente associadas a velas e incensos. A magia das pedras, velas e incensos é extremamente simples, mas muito poderosa e espiritual, no sentido de aplicar as energias do corpo e os poderes do espírito para se obter o que se deseja. Temos o poder dos entes superiores (Deus ou em quer que acreditemos) no nosso corpo e é isso que o torna vivo. O espírito também é uma expressão do divino.
Amor, emoção e intuição unem o corpo e o espírito como um instrumento do poder e o uso deliberado destas forças são aplicados no sentido de influenciar a situação de alguém na vida. É Magia. É tão simples quanto isto. Poderá tornar-se complexo à medida que as nossas necessidades aumentem se procurarmos empregar a magia de uma maneira mais poderosa.
O importante — e esta é uma das lições mais importantes de quem aprecia e pratica a magia — é fazer bom uso daquilo que temos. E começamos com aquilo que temos e aos poucos expandimos os nossos recursos iniciais.
Podemos dedicar um grande  esforço em tornar o corpo mais vivo, aumentando deste modo as suas reservas de energia; podemos desenvolver exercícios que treinem a capacidade do espírito para se concentrar e visualizar; podemos empregar um grande número de ajudas e apoios para estimular a  intuição, para ajudar na concentração, para juntar os alvos do nosso desejo. No entanto, tudo isto pode surgir de uma forma natural, se começarmos com as bases do verdadeiro mundo familiar e real do nosso ambiente imediato e das nossas mais fundamentais e primitivas necessidades.
Começaremos pelo princípio: qual é a sua necessidade ? Será a saúde, por exemplo? Então o que há nela que requeira atenção?  Será um mau hábito que tenha de ser eliminado? Nesse caso, trabalhe sobre esse mau hábito tanto quanto sobre o ideal da boa saúde. Encontrará, neste artigo, rituais das pedras, velas e incensos. A sua vida familiar está perturbada? Qual será a origem do problema? Dinheiro, talvez? Encontrará informações para tratar este assunto.
Faça o seu trabalho de magia cuidadosamente. Encontrará, as indicações básicas. Execute cada ação com completa ponderação e atenção. É este o verdadeiro significado de “crença” em magia. Dê cada passo de magia com todo o respeito que é devido à expressão do Poder Divino que  procura invocar para fluir através de si próprio. Trate os seus instrumentos de magia como se sagrados fossem e eles tornar-se-ão sagrados. “Caminhe de forma sagrada” quando estiver a trabalhar a sua magia, isto é, sinta o poder divino no seu corpo e mova-se como um ser pleno de poder.
Dê tempo à sua magia. Se pensa que não vai ter o tempo necessário, então não está a ser prático na sua atitude em relação à magia. Dar tempo à sua magia é dar-lhe poder. Dê-lhe também sentimento, se o não fizer, então não estará mostrando respeito e estará retirando a energia do seu corpo. Envolva a sua magia de amor: sinta o amor de Deus em tudo o que fizer. Ame a beleza que está em todas as coisas da Natureza. Ame a Divindade que está em toda a vida — que está até na vela, no óleo, nas suas mãos quando as manipula, no chão onde se ajoelha. Sinta o amor e o poder espalhar-se nos seus olhos, enquanto orienta as suas mãos no trabalho de magia, enquanto olha e medita sobre as chamas da vela, sente o odor do incenso, enquanto prepara as pedras de forma adequada.
A magia prática é fácil. Fazê-la bem é tornar-se um mestre especializado. A habilidade de viver sensatamente e bem é a realização da sua vida aqui e agora. Caso contrário, será negar o sentido da vida, negar objetivo ao universo, denunciar a beleza, opor-se à Natureza.”

OUTRO MÉTODO DE VIDÊNCIA COM CRISTAIS:

CANAL DE ASTROLOGIA INSCREVAM-SE AQUI:

AS PEDRAS COMO TALISMÃS PODEROSOS E MUITO UTILIZADOS!

Nesta seção dedicada aos símbolos e seus significados, optou-se por destacar os símbolos feitos em pedras. São populares e muito utilizados em jóias ou outros adereços, e convém sabermos o significado das suas propriedades, independentemente da forma que se apresentem, o que lhes confere uma dupla propriedade. Por exemplo, um leão em ágata tem uma dupla propriedade, pois a forma e o tipo de pedra conjugam-se nos esforços de auxiliar quem o utiliza.
As pedras são estruturas cristalinas que armazenam a energia e, desde a noite dos tempos, foram-lhe atribuídas propriedades de toda a espécie.
Tal como tudo o que existe no nosso planeta, as pedras sofrem a influência das forças cósmicas do universo.
Quando utiliza as pedras aumenta o nível de energia do seu talismã e reforça o seu poder. Também aqui, não é uma obrigação, mas algumas pedras estão em harmonia com as suas necessidades, e isso ajuda a produzir o melhor talismã possível. Para além disso, a pedra escolhida facilita o armazenamento de energia e permite-lhe alcançar o seu objetivo.

Para fazer um amuleto mágico com cristais:

Lave os cristais em água corrente esfregando nas mãos, depois deixe a luz do primeiro dia de lua nova dentro de uma taça com água, e um dia a luz do sol no primeiro dia de lua cheia também em uma taça com agua, em ambos os casos beba a água fazendo o seguinte decreto

EM NOME DA GRANDE MÃE LUA EU (FULANO DE TAL) INVOCO SEUS CONHECIMENTOS ANCESTRAIS E SEU PODER MÍSTICO PARA CONSAGRAR ESTE CRISTAL COMO MEU AMULETO DE PROTEÇÃO…AMOR…(ESCOLHA UMA PARA QUE SERA O AMULETO).

GUARDE SEU CRISTAL EM UM SAQUINHO DE TECIDO PRETO

NA LUA CHEIA AO SOLARIZAR SEU CRISTAL DECRETE:

EU FULANO DE TAL PEÇO AO GRANDE PAI QUE CONSAGRE MEU AMULETO DANDO A ELE VITALIDADE E PODER CRIATIVO QUE EU E ELE SEJAMOS UM SÓ, QUE ATRAVÉS DELE EU, ALÉM DE TER UM AMULETO PARA ESTE FIM (SUA ESCOLHA) ELE POSSA ME INTUIR UNINDO A FORÇA, SABEDORIA E INTUIÇÃO DA  GRANDE MÃE DO UNIVERSO AO VIGOR, LUZ E PODER DO GRANDE PAI DO UNIVERSO, ASSIM EU COM A SUA FORÇA O CONSAGRO COMO UMA FAÍSCA DIVINA QUE SOU REATIVO EM MIM O PODER MÁGICO DA ANCESTRALIDADE!

ASIM É E SEMPRE SERÁ! SALVE O PODER MAGICO DO UNIVERSO!

Atenção! Caso um cristal quebre deve ser entregue a natureza imediatamente, isto significa que algum mal espiritual foi atingido pelo cristal.

Ágata
Utilizada para os talismãs, esta pedra atrai a sorte, ajuda a meditação e protege contra os acidentes. Esta pedra é favorável aos nativos do mês de Junho.

Alexandrita
Proporciona a alegria, aumenta a confiança em si próprio.

Âmbar
Alivia o ““stress””, melhora o processo de tomadas de decisão, reforça a memória a longo prazo e facilita as regressões às vidas anteriores. Uma peça de âmbar usada em talismã reforça a aura e harmoniza as energias no interior do corpo. Esta substância é favorável nos talismãs que aumentam a compaixão. Na Rússia, o âmbar é considerado como um talismã para conservar a juventude e a beleza. Na Boémia e na Croácia, esta pedra aumenta a sorte do seu proprietário, principalmente nos jogos e lotarias. No Japão e no Tibete, serve para atiçar os fogos da memória antiga no momento da regressão às vidas anteriores.

Ametista
Aumenta a intuição e a criatividade, reforça a coragem e protege dos excessos de toda a espécie. Esta pedra protege o seu proprietário dando-lhe um sentimento de paz e de tranquilidade espiritual; também aumenta a inteligência e a sinceridade. É uma pedra favorável às pessoas nascidas em Fevereiro. Na Idade Média, considerava-se que esta pedra proporcionava a serenidade e ajudava a manter-se puro. Os cavaleiros que partiam para as cruzadas usavam uma ametista a fim de se tornarem invulneráveis e, sobretudo, poderem agir segundo o seu código de honra.

Ametista azul
Melhora a criatividade, aumenta a serenidade e acalma os espíritos exaltados.

Aventurina
Alivia o ““stress””, restabelece o equilíbrio emotivo, favorece o sentimento de independência e de autonomia.

Berilo
Também conhecido pelo nome de pedra mística, aumenta os dons psíquicos quando é usado ao nível do terceiro olho. Este talismã afasta os medos e aguça o intelecto. Também podemos utilizá-lo para promover o amor no casal e assegurar a fidelidade do seu cônjuge. Talhado com a efígie de uma rã, serve para reconciliar os inimigos. Na Polinésia, servem-se dele para fazer talismãs que protegem contra as chuvas fortes; alguns dos seus xamanes até afirmam poder provocar dilúvios e inundações onde os seus inimigos estiverem.

Coral
Restabelece o equilíbrio mental e emotivo, facilita a expressão. Este talismã protege contra os efeitos da magia negra e contra os malefícios. O coral rosa também é conhecido por atrair o amor. Talismã siciliano contra o mau olhado, assegurava a protecção contra as strega maliciosas (feiticeiras em Itália). Na Grécia antiga, o coral era considerado como um remédio contra as infecções pulmonares; também era utilizado para contrariar a melancolia.

Cornalina
Esta pedra, cuja reputação como objeto de sorte nos vem do Egito dos faraós, também é conhecida por reforçar a coragem e a fertilidade. Nos tempos antigos, usava-se uma ágata cornalina para assegurar as boas graças do deus sol. Os xamanes da Sibéria concediam um grande valor à cornalina e atribuíam-lhe poderes fabulosos, entre os quais a cura. Na Palestina antiga, uma cornalina, chamada Odem, era incrustada no colar cerimonial do grande sacerdote judeu e era conhecida por possuir um grande valor medicinal. No Tibete, os lamas pensavam que esta pedra ajudava a fazer viagens astrais e, sobretudo, a conservar uma recordação clara e precisa.

Diamante
Alivia o ““stress””, protege contra os sentimentos negativos que nos são dirigidos (a inveja e os ciúmes), afasta o sentimento de insegurança, aumenta a confiança em si próprio. Este talismã, muito apreciado, evita os pesadelos e assegura a tranquilidade de espírito. Na Grécia, o diamante era considerado como uma necessidade sagrada; garantia uma existência próspera e boa. Os hebreus afirmavam que o diamante era a mais poderosa das pedras, visto que era o emblema do sol e o do fogo sagrado invisível. No Nepal, pensava-se que esta pedra ajudava a desenvolver a inteligência e a favorecer o êxtase místico. No decorrer do Renascimento italiano, dizia-se que o diamante podia detectar a presença de veneno produzindo uma condensação à superfície. Também se contava que quando o proprietário adoecia rapidamente, a pedra perdia o seu brilho e só o recuperava quando ficava curado.

Esmeralda
Restabelece o equilíbrio em todos os pontos de vista, facilita o trabalho de equipa, permite aumentar as suas faculdades intelectuais e favorece a assimilação do saber. Desde os tempos antigos, a esmeralda foi sempre um símbolo de paz e de vida eterna. Este talismã também tem muito poder para atrair o amor e para impedir os abortos. Para os romanos, a esmeralda ocupava o lugar de honra; dizia-se que uma serpente não podia olhar uma esmeralda, porque ficava cega. De facto, até se afirmava que qualquer criatura detestável ou má não podia suportar a presença de uma esmeralda ou da pessoa que a usava. Na Idade Média, pensava-se que a esmeralda ajudava a reconhecer os seus inimigos, que favorecia a amizade sincera e a felicidade doméstica. Na Itália, durante o Renascimento, tinham a certeza de que a pedra mudava de cor na presença de falsos amigos e de falsas testemunhas. Também era um barómetro para avaliar a intensidade dos sentimentos de amor: quando a pedra ficava pálida, queria dizer que o amor diminuía; quando a cor se esbatia completamente, tinha que ver com enganos.

Fluorita
Diminui os efeitos do ““stress””, fortalece a dentição e os ossos. Este talismã ajuda a reforçar e a aumentar os dons psíquicos, assim como a abrir o terceiro olho.

Granada
Aumenta a imaginação, protege dos pesadelos, melhora a confiança assim como a estima de si próprio. Este talismã, em forma de coração, é muito eficaz para atrair o amor e a paixão. Aumenta a sensibilidade psíquica assim como o nível de energia sexual. Usada ao pescoço, a granada pode ajudar a atrair a alma gémea. Os celtas pensavam que a granada assegurava a fidelidade e a perseverança em amor. No Sião (hoje a Tailândia), punham-se colares de granada nos recém-nascidos a fim de se assegurarem que teriam bom carácter e saberiam fazer o seu caminho na vida.

Hematita
Melhora a estima de si próprio e facilita a autonomia. No exército romano, um talismã feito de hematite era fornecido aos soldados a fim de aumentar a sua coragem.

Jade
Proporciona a paz e a serenidade, aumenta a capacidade de expressão, favorece a harmonia no seio da família. As tradições asiáticas consideram o jade como uma pedra sagrada, símbolo da serenidade e da sapiência. Pedra sagrada na China, todas as suas variedades são altamente apreciadas neste país, porque simboliza a sorte e a harmonia. O jade vermelho era exclusivamente reservado ao imperador, o único a decidir quem podia usá-lo. Também se pensava que o jade assegurava a longevidade e até mesmo, em alguns casos, a imortalidade. O Japão também reserva um lugar privilegiado ao jade, porque simboliza a harmonia familiar assim como a ligação entre os deuses e os homens. Para além disso, também é conhecida como uma pedra de paz.

Jaspe
Reduz o ““stress”” e aumenta a resistência. Este talismã, consagrado a Ísis, estimula o seu proprietário. Os Vikings afirmavam que o jaspe proporcionava o êxito nos empreendimentos arriscados e perigosos. Esta pedra também era conhecida por facultar a sapiência e a coragem à pessoa que a usava.

Lápis-lazúli
Melhora a expressão dos sentimentos, alivia o ““stress””, permite o aumento da sensibilidade psíquica e facilita o trabalho dos sonhos. Esta pedra é consagrada às deusas Afrodite, Ísis e Vénus. É recomendada para facilitar a meditação e para ajudar o desenvolvimento psíquico.

Malaquita
Alivia o ““stress””, aumenta a capacidade de se exprimir em público assim como a confiança em si próprio, o que permite, por conseguinte, desenvolver o seu próprio potencial. Os persas consideravam que esta pedra favorecia o seu proprietário concedendo-lhe o êxito e a felicidade em todas as circunstâncias da sua vida.

Obsidiana
Protege das influências nefastas.

Olho-de-tigre (olho-de-serpente)
Permite desembaraçar-se das emoções importunas e negativas, restabelece o equilíbrio entre as necessidades emotivas e materiais. Este talismã protege contra o mau olhado e contra os inimigos. Na Idade Média, utilizava-se como talismã contra a feitiçaria. Durante o mesmo período, os magos, utilizavam-no para obter sorte. Na Escócia, o olho-de-tigre era conhecido como uma pedra de prosperidade que proporcionava riquezas à pessoa que a usava.

Ónix
Alivia o ““stress”” e vence a depressão, neutraliza os medos irracionais permitindo compreendê-los. Este talismã neutraliza as influências negativas e protege o seu proprietário contra os seus efeitos nefastos. Aumenta a coragem e estimula o espírito. Pedra sagrada para as feiticeiras, afastava as influências negativas e favorecia as realizações benéficas. O Ónix também era considerado como uma pedra que favorecia os sonhos divinatórios e a intuição.

Opala
Favorece a criatividade, estimula os sentimentos de amor e de amizade, permite resistir aos desequilíbrios emotivo e mental. Este talismã também estimula os dons psíquicos e aumenta as faculdades de clarividência. Ajuda a equilibrar o espírito e as emoções. Atrai a sorte, principalmente para os nativos da Balança. A opala preta é a pedra que dá sorte por excelência. Os gregos afirmavam que esta pedra proporcionava o dom de profecia e de clarividência a quem a usava, na condição de a pessoa se servir dela para causas justas. Quando esta pedra era utilizada para fins egoístas ou venais, virava-se contra o seu proprietário, que começava a ter pouca sorte em amor e via todas as suas esperanças destruídas. No México, a opala era considerada como a mais sagrada das pedras; dizia-se que continha a verdade no seu coração. Era a pedra favorita dos eremitas, e também era consagrada aos deuses solitários. Os maias pensavam que a opala de fogo continha a essência do fogo sagrado, aquele que está na origem da criação dos mundos e das criaturas que os habitam.

Pirita:
Alivia os efeitos do ““stress”” e permite ultrapassar as frustrações da vida quotidiana.

Quartzo
No Japão, durante certas cerimónias, comungava-se com os deuses olhando uma bola de cristal (em quartzo) colocada no centro da sala; toda a família se sentava à volta da pedra e meditava durante longas horas. Era então suposto obterem as respostas que procuravam. No Egipto, os sacerdotes de Ísis serviam-se da bola de cristal para sessões de adivinhação. Foram os ciganos que propagaram a prática da bola de cristal em toda a Europa.

Rubi:
Aumenta o sentimento de confiança em si próprio, amplifica a abertura de espírito, aguça o pensamento e permite a expressão das suas ideias. Na Birmânia, pensa-se que o rubi simboliza a alma que está pronta para entrar em comunicação com Buda. É o estado final da evolução da alma. Na China, julga-se que o rubi acentua os traços do seu proprietário para o orientar para o bem ou para o mal, conforme a sua natureza profunda; alguém que usa um rubi não poderá ir contra a sua natureza. Na Idade Média, afirmava-se que o rubi ajudava o seu proprietário a ultrapassar todos os obstáculos que encontrava no seu caminho. Era uma pedra muito popular na nobreza.

Topázio
Aumenta o nível de criatividade, favorece a descontracção e harmoniza as emoções. Esta pedra afasta os pesadelos e aumenta a inteligência. Os fenícios pensavam que esta pedra protegia dos perigos do mar. Durante o Renascimento italiano, dizia-se que perdia a sua cor na presença de veneno.

Turmalina azul
Melhora os talentos de comunicação.

Turmalina melão de água
Catalisa e aumenta as propriedades de todas as outras turmalinas. Sozinha, combina as propriedades das cores rosa e verde.

Turmalina preta
Aumenta o nível de energia e de vitalidade.

Turmalina rosa
Aguça as percepções e as intuições; reforça a criatividade.

Turmalina verde
Permite desenvolver os sentimentos de amor incondicional e de compaixão; renova a criatividade.

Turquesa
Aumenta a coragem e a força, protege das ondas negativas e nefastas, amplifica os poderes de comunicação. No Tibete, esta pedra é conhecida por propiciar a alegria e a felicidade. Se for oferecida por um apaixonado, perderá a sua cor logo que este último deixar de amar. Também muda de cor quando a pessoa que a usa está em perigo.